terça-feira, 12 de junho de 2012

Balenciaga: O mestre da costura parisiense

Na aula de história da moda da semana passada tínhamos que desenvolver um seminário sobre alguns grandes estilistas do século XX, e com isso isso eu tive a ideia de trazer um pouco disso aqui pro blog. Vou começar falando um pouco de Cristóbal Balenciaga, que foi o tema do meu trabalho.


Cristóbal Balenciaga nasceu em 1895 na Espanha. Ele aprendeu a costurar ainda bem jovem, quando tinha 13 anos, com sua mãe que era costureira, e mais tarde foi influenciado pela Marquesa de Casa Torres, que o instruiu a copiar seus vestidos e mais tarde o ajudou a fundar sua primeira maison. 
Nessa época ele era bem conhecido pois criava até para a família real espanhola. No entanto, em 1936 ele teve que fechar sua maison devido a Guerra Civil e com isso ele se mudou para Paris, onde suas peças impressionavam pelo corte perfeito e ausência de detalhes supérfluos. Suas criações possuiam um ar dramático e sério e eram inspiradas nas dançarinas de flamenco e nas touradas.
Cristóbal era perfeccionista ao extremo. Certa vez Coco Chanel disse: "Só Balenciaga é um costureiro, no verdadeiro sentido da palavra. Ele sozinho é capaz de cortar o tecido, juntar as partes e costurá-lo. Os outros são simplesmente estilistas."
Abaixo tem um vídeo curtinho de um desfile de Balenciaga na década de 1960.


A maison Balenciaga fechou suas portas em 1968 porque Cristóbal estava descontente com o rumo que a moda estava levando, com a massificação e o prét-a-porter. Ele morreu quatro anos depois e a marca Balenciaga só voltou aos holofotes em 1997 quando Nicolas Ghesquière foi contratado como diretor criativo (e permanece até hoje).
Nicolas criou várias coleções pra Balenciaga desde então, sempre mantendo o estilo de seu criador com corte preciso e formas arquitetônicas. Abaixo, a última coleção apresentada, Resort 2013.


Enfim, mostrei só um pouquinho do que eu estudei mas espero que vocês tenham gostado! Até mais.

Um comentário:

Kelly disse...

Eu gostei da frase, é bem interessante.

Postar um comentário