sexta-feira, 8 de maio de 2015

Resenha: The bell jar (A redoma de vidro)

Minha última leitura finalizada foi The bell jar (publicado no Brasil como A redoma de vidro), escrito por Sylvia Plath. Hoje vim falar sobre as minhas impressões sobre o livro e um pouquinho sobre a minha experiência ao lê-lo em inglês.


The bell jar traz a história de Esther Greenwood, uma jovem de 19 anos que sempre viveu em uma pequena cidade e que, no entanto, é uma estudante brilhante. Na primeira parte do livro ela está em Nova York, junto de outras 11 moças, estagiando em uma grande revista feminina. Dinheiro, roupas, maquiagens e etc fazem parte do pacote, além de diversas festas e eventos. Uma vida bastante glamourosa para alguém como Esther.

Já na segunda parte do livro, ela está de volta a sua cidade após o término do estágio. Esther se vê perdida e sem saber muito bem o que fazer da vida e, com isso, acaba ficando depressiva. No decorrer do livro Esther está, basicamente, tentando se encontrar na vida e ao mesmo tempo tendo que lidar com a depressão, sem nem perceber que está doente.

Sobre ler em inglês: Este foi o segundo livro que li no idioma (o outro foi a biografia da Audrey Hepburn) e não tive problemas para entender a história. Inclusive, adquiri muito vocabulário novo! Não tenho muita propriedade para falar, mas acredito que com um nível intermediário-avançado, The bell jar pode ser lido sem grandes problemas.

Enfim, gostei bastante dessa leitura pois me proporcionou experiências diferentes, tanto na questão do idioma quanto do próprio assunto do livro, que apesar de ser sério (depressão) foi desenvolvido de forma incrivelmente leve (além de que a protagonista é muito divertida em algumas partes). Recomendadíssimo para quem está afim de ler um ótimo livro!

Título: The bell jar
Autor: Sylvia Plath
Editora: Harper Perennial
Páginas: 266

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Resenha + Filme: A menina do fim da rua

Encontrei por acaso este livro na biblioteca, enquanto procurava por outro e ele me chamou muito a atenção por causa do título e da expressão da menina da capa. O livro não tinha descrição na contracapa, nem nada, mas decidi retirá-lo mesmo assim, por intuição.

E foi uma surpresa incrivelmente boa! A menina do fim da rua escrito por Laird Koenig conta a história de uma menina de 13 anos, Rynn Jacobs, que mora com seu pai em uma casa um pouco afastada da vizinhança. Essa menina é misteriosa e tem um segredo que no decorrer do livro vai se desvendando aos poucos. A cada momento da leitura fui tentando resolver o quebra-cabeças de acordo com os fatos que iam sendo desvendados e imaginei diversos finais diferentes.

A personagem Rynn certamente é uma das minhas preferidas da literatura! Ela é inteligente, sarcástica e firme no que diz, além de ser muito cuidadosa com as palavras, me fazendo prestar atenção em cada detalhe. Rynn também é bem culta, ouve música clássica, sabe cozinhar perfeitamente bem, adora poesia e vive lendo Emily Dickinson. Se tem uma coisa que a irrita muito é quando as pessoas a subestimam por sua pouca idade e uma das frases dela que eu mais gostei foi "Quantos anos uma pessoa precisa ter para ser levada a sério?"

Gostei demais desse livro! A narrativa do autor é bem envolvente e cheia de diálogos inteligentes e cenas detalhadas (você realmente se sente dentro da casa da Rynn enquanto lê!).

O livro ganhou uma adaptação para o cinema em 1976, tendo Jodie Foster no papel principal. O filme é ótimo e o enredo é bem fiel ao livro! 

Título: A menina do fim da rua
Autor: Laird Koening
Editora: Círculo do Livro
Páginas: 193